Home / Dicas para relaxar / O que você precisa saber quando o primeiro vôo de avião durante a gravidez e materno o bebê?

O que você precisa saber quando o primeiro vôo de avião durante a gravidez e materno o bebê?

perelet na samolete vo vremya beremennosti

Viagens de avião se tornaram a norma de nossa vida e não é de admirar, porque o século 21 é a forma mais rápida e fácil maneira de superar grandes distâncias.

Durante a gravidez também pode precisar de vôo: isso pode ser uma viagem de trabalho, férias, visitas de parentes.

Mas a pergunta é: é seguro voar de avião durante a gravidez, não o fará se esse dano, como a mãe e a criança.

Porque de uma maneira ou de outra, o estado geral da mãe muda com o aumento dos prazos de gravidez.

Pode-se embarcar em um avião para causar danos ao bebê?

Exclusivamente para responder a esta questão é bastante difícil, mas ainda não há nenhum provas, o que é exatamente o vôo pode causar sérias complicações.

Muitas futuras mães temem que a baixa pressão do avião, de particular ar e reduzida umidade podem provocar tais como o parto, e outros problemas.

Considera-se que se tem um garantia de graves patologias com a saúde da mulher grávida ou desvios de mais de gravidez, então não há nada a temer.


De uma forma ou de outra, cada grávida antes da viagem precisa passar por uma triagem e consultar o seu médico. Vale a pena prestar atenção ao estado de saúde geral da mulher, se há violações graves:

  • cardíaca;
  • nervoso;
  • respiratórias sistemas.

Neste caso, é necessário mais levar a sério o assunto e, em conjunto com o seu médico a decidir se vale a pena fazer este voo ou não.

Também vale a pena considerar que, se é o vôo de um avião pela primeira vez, uma mulher é mais difícil, mesmo em termos de moral.

De uma forma ou de outra todos mundial, a comunidade médica concordaque, se não há desvios e problemas de saúde o voo não irá causar qualquer tipo de complicações.

Se o medo de voar

Quase todas as mulheres com ansiedade relacionada ao pereletam durante a gravidez. Uma emoção especial experimenta a mulher no primeiro e último trimestre da gravidez, assim como a probabilidade de consequências negativas que esse é o período mais elevado.

Durante a gravidez, a mulher pode sentir uma grande quantidade de estresse, o que afetará negativamente a gravidez e em crianças. Também é importante considerar se você está grávida medo de voar.

Se os sem-lhe medo de voar, então, durante a gravidez, essa ansiedade será apenas mais forte. Se a mulher sabe exatamente o que tem medo de voo e voar, é necessário, antes de uma viagem não deixe de consultar o seu médico.

Também será útil para visitar um psicólogo, que o ajudará a superar o medo e dizer-lhe leves técnicas que ajudam a lidar com essa ansiedade. Ele também pode prescrever um leve sedativo, seguro para o bebê e a mulher e dizer-lhe como e em que casos vale a pena tomá-lo.

Muitas vezes, as mulheres experimentam uma grande quantidade de estresse, não só durante a gravidez, e também se é um voo de avião materno a criança, assim como temem pela condição da criança.

Antes de 37 semanas é o tempo ideal para a execução de voos. Antes de 37 semanas, a probabilidade de parto prematuro ou de complicações graves é pequeno, portanto, o período de tempo considerado seguro e para a mulher e para a criança.

A partir de 37 semanas, a probabilidade de complicações aumenta. Por isso, muitas companhias aéreas legalmente não resolvem pegar a tábua de mulheres com prazo superiores a este valor, e em alguns a empresa não a autorizam a admitir a pereletam já após 34 semanas.

De uma forma ou de outra, a mulher provavelmente vai exigir um atestado médico informando que não há violações graves e que ela pode voar.

Também em diversas companhias aéreas podem ter que assinar um contrato legal, de acordo com o qual a companhia aérea não é responsável por quaisquer possíveis problemas e desvios.

Antes de 34 semanas - o período de tempo recomendado pelos médicos, que se espera o surgimento de gêmeos e mais crianças. Devido ao fato de que a carga sobre o status da mulher, mais e o período de gestação é um pouco menor.

No caso, se espera-se o aparecimento de mais de uma criança, é altamente recomendável conclusão e recomendação de um médico experiente, que irá dizer-lhe se você pode voar e como migrar para o voo em avião sem efeitos negativos.

A probabilidade de problemas com o sistema cardiovascular

Especial, a ansiedade, o nervosismo, a postura sentada por muitas horas podem ter um impacto negativo sobre o estado geral da mulher e no sistema cardiovascular, em particular.

No resultado de um estado estacionário ao longo de várias horas, especialmente em longos voos pode desenvolver coágulos de sangue nos chamados veias profundas.

Isso acontece principalmente na região pélvica ou pés. Há informações de que a probabilidade de trombose sério aumenta quando vôos mais de 8 horas, e também, se há uma especial predisposição para problemas de coração ou dos vasos sanguíneos.

Com toda a responsabilidade a este assunto deve ser tratado e as mulheres com excesso de peso.

O que fazer para reduzir a possibilidade de complicações e de tromboseveias:

  1. A se preocupar seriamente a respeito desta questão vale a pena, se o voo for superior a 4 horas. Normalmente, no caso de vôos de menos de 4 horas de complicações não ocorre.
  2. Você precisa consultar com seu médico se há alguma chance de complicações nesta esfera. Se essa possibilidade existe, então você deve tomar uma série de medidas para a prevenção de complicações.
  3. É melhor sentar-se cerca de passagem e a cada meia hora, levante-se e caminhe um pouco na aeronave. Isso deve ser feito apenas com a autorização dos comissários de bordo e pessoal de manutenção de aeronaves. O avião pode entrar na zona de maior turbulência e isso aumenta a probabilidade de queda. Por isso mesmo é melhor não levantar-se.
  4. Vale a pena evitar refrigerantes, bebidas alcoólicas e produtos que contenham cafeína. Todos esses produtos tiveram um impacto negativo na condição de grávida. Melhor consumir apenas água sem gás.
  5. Se existe a possibilidade de trombose, o médico pode prescrever e atribuir a tomar antes da viagem e alguns dias depois medicamento Heparina, pau que evita a possibilidade de desenvolvimento de trombose.

Se você precisa de uma mulher grávida pristegivat o cinto de segurança?

Uma resposta definitiva - sim, apenas um sim. Durante o vôo, o avião pode vir a ser a zona de maior turbulência, que por sua vez pode causar ferimentos.

Portanto, para a gestante em qualquer idade gestacional de forma inequívoca deve ser usado o cinto de segurança. Isso mantém a saúde, como a futura mãe e para a criança, porque, em caso de situações inesperadas e rápido lance de aeronave, impacto provavelmente terá que seja, na barriga.

Esta questão é preciso considerar apenas um momento. Vale mais a sério o próprio cinto e ajustá-la, para que, pristegnuvshis, correias estavam um pouco abaixo da barriga.

Portanto, a fixação segura na cadeira, e não há perigo de que, no caso de um aumento acentuado de cinta terá o excesso de pressão, e o impacto sobre a barriga.

Em que casos se deve evitar de voos

Algumas doenças crônicas, rejeitar a própria gravidez e em outros fatores podem falar sobre o que é melhor evitar vôos durante a gravidez. Fazer tais conclusões pode-se:

  1. Se há a possibilidade de desenvolvimento de um parto prematuro.
  2. Graves problemas de coração e os vasos sanguíneos, o que pode levar a complicações durante o vôo.
  3. Se você está grávida grave anemia, o que implica uma diminuição do número de glóbulos vermelhos, chamados de células vermelhas no sangue.
  4. Se, pouco antes do vôo, foram observadas células do sangue de alocação ou de sangramento do sistema genital, pode falar sobre as principais partidas e, nesse caso, é melhor evitar o vôo.
  5. Recentemente migrados operação do abdômen e órgãos internos. Mesmo essa, aparentemente, uma operação simples como a remoção do apêndice ainda é considerado grave cirurgia. Portanto, no período pós-operatório não é recomendável fazer a viagem, especialmente longos e longos.
  6. Doença inflamatória da orelha, pois devido a baixa pressão podem desenvolver complicações.

Antes do vôo, necessariamente, precisa realizar uma consulta com o médico, para discutir todos os riscos possíveis, se você precisa tomar os medicamentos, para melhorar o estado de saúde durante o vôo.

Se tem de voar em um avião com uma criança, então você deve pensar sobre a sua segurança. Afinal, as crianças muitas vezes difícil de tolerar vôos, especialmente se é a primeira vez.

Voo com um bebê recém-nascido

Se este é o primeiro voo de uma aeronave, o que você precisa saber sobre a criança, então, é, em primeiro lugar, o que não é recomendado transportar a criança até a idade de 7 dias.

O corpo da criança ainda não está totalmente crescido e é-lhe difícil de suportar tais mudanças de ambiente e de condições físicas, tais como a mudança brusca de umidade, pressão e densidade do ar.

Se a criança tem menos de 7 dias, a maioria das companhias aéreas proíbem legalmente o vôo com as crianças.

Para resumir,

Antes da viagem vale a pena perguntar-se uma série de questões importantes:

  1. Há tal necessidade de voar, precisamente no momento. Se há a possibilidade de adiar a viagem e voar após o parto, então é melhor aproveitar esta oportunidade, isso irá protegê e o estado da mãe e da criança.
  2. Há alguma possibilidade de complicações, como por parte da mãe e da criança. Não deixe de consultar o seu médico, passar por todos os testes necessários e testes. Se o médico não recomenda vôo no momento, ou neste estado, vale a pena ouvir a opinião de um especialista.
  3. Um fator importante é a de um vôo para outro país, na verdade, para nós o parto. Se é assim, vale a pena ponderar os possíveis riscos. Também em tal situação, é aconselhável realizar um vôo, até o prazo de 37 semanas, e o melhor de 34 semanas. Quanto menor o período de gestação, mais seguro e mais fácil de passar de um vôo.
  4. Há quartos modernos e confiáveis, os centros de saúde sobre a cidade, o país, o lugar onde você planeja sua viagem. Se não é um país Europeu, por exemplo, em países da África ou distantes da cidade e do estado, então vale a pena pensar seriamente sobre onde procurar ajuda em caso de qualquerproblemas inesperados.
  5. Feitas se de todas as vacinas recomendadas antes de visitar um país específico. Se não, isso pode levar a um grave perigo, como a mulher e o feto.
  6. Se há recursos financeiros ou cobre se seguro de todos os possíveis custos, para o caso de, se em outro país terá de dar à luz.

A principal coisa que vale lembrar, é algo que se não houver complicações graves, então não vale a pena ter medo de voar.

Só é necessário tomar uma série de medidas para melhorar o estado de saúde. Beber mais água, não beber refrigerantes, energia, café, comer pequenas porções, de levar consigo no avião petiscos deliciosos.

Seguindo uma série de simples e de simples conselho, a sua missão será realizada com calma e sem complicações.